Missão de aprendizado e cooperação na China.

A China é o país com a maior demanda por medicina moderna. Apesar de seus admiráveis avanços econômicos, continua sendo uma nação pobre e com uma renda per capita de pouco ou nenhum acesso a esse tipo de medicina. O Diretor Executivo do American Friends of Sheba, que morou e viveu na China pelos últimos 12 anos, iniciou uma missão de investigação com o Professor Zeev Rotstein, CEO do Sheba.
O propósito dessa missão foi de explorar as oportunidades mútuas entre grandes instalações médicas chinesas e o Centro Médico Sheba, buscando combinar suas forças para o benefício de ambas as nações. Para atingir esse propósito, a missão se iniciou com diálogos entre os diretores dessas instalações, e também com executivos empreendedores chineses, ministérios atuantes na área de pesquisa médica, design e construção hospitalar, e de cuidados aos pacientes. Ultimamente, o Sheba busca estabelecer uma cooperação médica entre o hospital, Israel e China, a fim de apoiar uma ampla gama de tratamentos, pesquisa, educação e atividades humanitárias para as pessoas de todo o mundo. O foco específico foi o de identificar parceiros para desenvolverem programas conjuntos nas seguintes áreas:
• Pesquisa Médica
• Design e operação de hospitais de categoria mundial, incluindo instalações de prevenção de doenças, tratamentos médicos e instalações de pesquisa
• Design e operação de hospitais clínicos móveis para tratamento rural
• Promover avanços em educação médica na China, utilizando de modernos métodos de estimulação e uma aproximação multidisciplinar
• Testar, ensinar e desenvolver protocolos de medicina alternativa chinesa.
O Professor Rotstein se encontrou com o diretor executivo de Fudan University Hospital em Shanghai para definir o melhor modo de aumentar a produtividade, permitindo um aumento na quantidade de pacientes tratados, sem comprometer os cuidados médicos. Em Pequim, o Professor Rotstein realizou o Memorandum of Understanding com a organização tradicional de medicina chinesa, The China Academy of Medical Science, formando um grupo de estudos que viajará entre Israel e China para institucionalizar programas de tratamentos médicos que abrangem práticas tanto Ocidentais, quanto chinesas. Um segundo Memorandum foi realizado entre o Sheba e o Guang’anmen International Hospital para explorar as melhores práticas clínicas que combinam as tecnologias Oriental e Ocidental.
Esses acordos bilaterais formam a base do centro oriental-ocidental de treinamento do Sheba, no qual médicos chineses e israelenses trabalham e pesquisam em união, combinando a arte da tradicional medicina chinesa com a avançada tecnologia científica medicinal do Ocidente. Esse programa já está se provando ser um modelo para futuras pesquisas globais e aplicações especialmente em cuidados paliativos.
Através da missão do Sheba com a China, o hospital demonstra fortemente seu objetivo de ser o hospital israelense sem fronteiras.

© Copyright 2012  Amigos Brasileiros do Sheba Medical Center

SITELOGO